Agronegócio: essencial para o País? Mitos que rondam sobre o agro.

Por: Maria Eduarda de Sá

Cliente: Prime Agro

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), tem gerado críticas ao setor do agronegócio, com os temas “Agro é morte”, “Agro é fome” e “Soja não mata a fome”. Porém, esse julgamento não se sustenta, pois toda a cadeia produtiva do setor, da produção agrícola à distribuição, gera milhões de empregos, atrai bilhões de dólares para o país e atende a demanda alimentar do mercado interno, tornando-se um segmento fundamental para a economia brasileira.

O Brasil é hoje o país com a maior quantidade de áreas preservadas do mundo. Ocupam 66,3% do território nacional, sendo que destes, mais de 25% estão em propriedade rurais. Em relação aos impactos ambientais da atividade agropecuária, o setor vem trabalhando há anos para reverter a imagem negativa ligada principalmente ao desmatamento e às queimadas, com foco em novas tecnologias e novos métodos de produção.

O objetivo principal é eliminar o desmatamento ilegal por meio do aumento da produtividade das áreas atualmente disponíveis para plantio e pecuária. A Prime Agro acredita muito que o agronegócio só tem a acrescentar em nosso país, buscando sempre o melhor para a terra, os animais e os humanos.

A Prime tem ajudado a alimentar o mundo de forma sustentável e responsável, otimizando recursos e visando o aumento da produtividade, por isso trabalha incansavelmente para extrair o máximo potencial dos solos, lavouras e pecuária. Tem o máximo cuidado com o que vai nutrir nossos solos: todos os produtos de Nutrição Vegetal e Nutrição Animal são livres de metais pesados, o que garante rigoroso controle de qualidade durante a fabricação, focado no aprimoramento da técnica e da arte de melhor produzir.

“A agricultura brasileira é a mais sustentável do mundo, mas temos problemas e precisamos corrigi-los. É absolutamente necessário lutar contra a ilegalidade dos custos, aplicar integralmente o código florestal, resolver a questão fundiária e resolver essas ilegalidades para termos uma imagem mais limpa para todo o mundo ”., afirma fulano de tal…

O crescimento da produtividade em pastagens, com muito mais produção de carne por hectare do que no passado, está liberando cada vez mais áreas de pasto para a agricultura. Sendo assim não é necessário desmatar, a área de pastagem permite um crescimento espetacular para a agricultura, então estamos avançando muito nas áreas cultivadas com alimentos de pasto e não de desmatamento, o que é muito relevante em termos de sustentabilidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published.